segunda-feira, 13 de agosto de 2007

ATÉ QUANDO?

Poema Acróstico

Baseado no Salmo 13

Até Quando?

A fligido e bem exausto,

T riste sim, e mui infausto,

E squecido e perseguido,

Q uase morto e deprimido,

U m só grito na garganta:

A té quando? Até quando?

N o Senhor regozijando,

D eu-me luz nas minhas trevas,

O nde há graça, a alma elevas!

Nenhum comentário: