sexta-feira, 26 de outubro de 2007

OPÇÃO OU OBRIGAÇÃO - continuação

Evangelização das Crianças – Uma questão de opção ou de obrigação?

Ao examinar as Escrituras a respeito da tarefa da evangelização das crianças, fica evidente em todos os textos, que não se trata de uma escolha ou de uma opção pessoal, pelo contrário, trata-se de um dever.
Deus dá ordens e o homem submete-se e obedece.
Já foram vistos três textos do Antigo Testamento.
Continuando, veja agora outros três textos do Novo Testamento:

4) Mateus 18:1-6,10,14 - Valorizar as crianças

Dá para calcular o valor que Jesus Cristo atribui aos pequeninos?
Eles são um modelo para os que se converterão.
Os grandes precisam se tornar como crianças.
Jesus ressalta a importância de receber as crianças, dizendo que é como se recebêssemos a Ele mesmo.
Ele adverte quanto ao perigo de colocar obstáculos para as crianças tropeçarem, como também do erro de subestimá-las ou de desprezá-las.
Jesus conclui seu ensino mostrando qual é a vontade do Pai celeste em relação às crianças.

5) Marcos 10:13-16; 16:15 - Evangelizar as crianças

Novamente é muito clara a ordem do Senhor: “Deixai vir a mim os pequeninos...”
A própria ordem em Marcos 16:15 de pregar o evangelho a toda criatura inclui também a criança.
A criança não pode ficar de fora, pelo contrário, todos os embaraços devem ser tirados.
Outro fato que precisa ser destacado é que a criança está no momento mais apropriado para receber a salvação, pois, se ela crescer e tornar-se adulta, precisará, para receber esta salvação, tornar-se como uma criança.

6) João 21:15 - Apascentar as crianças

Pedro, ao ser restaurado pelo Senhor, após sua tríplice negação, foi questionado sobre o seu amor ao Senhor e recebeu uma ordem: pastoreie, apascente o rebanho do Senhor.
Apascentar envolve cuidar, alimentar, proteger, livrar dos perigos e não apenas as ovelhas, mas também os cordeiros, que são de fato os pequeninos de um rebanho.
Na maioria das Igrejas há uma classe que se chama “Cordeirinhos de Jesus”.
Pois bem, estas crianças necessitam de pastoreio.

3 comentários:

Rosangela Lins Almeida disse...

Muito boa a sua colocação.Temos ensinado muito isso nas igrejas e graças a Deus a mentalidade de muitos está mudando. Mas é necessário continuar mostrando que a criança é o nosso campo missionário hoje e não no futuro. O Senhor se preocupou primeiro com elas ao falar com Pedro, não é?

Rosangela Lins Almeida disse...

Muito boa a sua colocação.Temos ensinado muito isso nas igrejas e graças a Deus a mentalidade de muitos está mudando. Mas é necessário continuar mostrando que a criança é o nosso campo missionário hoje e não no futuro. O Senhor se preocupou primeiro com elas ao falar com Pedro, não é?

Gilberto Celeti disse...

Interessante sua observação que o Senhor se preocupasse primeiro com os pequeninos ao dirigir-se a Pedro com a ordem: Apascenta os meus cordeiros! Muito precioso isto.
Me chama a atenção também a palavrinha "meus"; que nos faz pensar que são dEle os cordeirinhos. Que responsabilidade a nossa, não é mesmo?
Vamos continuar orando para que a mentalidade de muitos continue a mudar.