sábado, 1 de dezembro de 2007

Ó VINDE A MIM

Porque gastar dinheiro e suor

Naquilo que não traz satisfação?

Porque não vir com tal sofreguidão

Comer, beber do que vem do Senhor?

Ó vinde, vinde, vinde, vinde a mim.

Comei dos bons manjares e vivei

Convosco aliança eterna eu farei

E minha misericórdia não tem fim.

Buscai-me enquanto bem se pode achar

Invocai-me enquanto perto eu estou

Aquele que o caminho mal deixou

Verá como sou rico em perdoar.

Os meus caminhos e meus pensamentos

Em outra dimensão estão,

Assim como os céus na amplidão

Tão longe estão da terra no momento.

Deixe o perverso então o seu caminho

O iníquo deixe os seus pensamentos,

Converta-se ao Senhor e seu intento

Seja ter no Senhor abrigo e ninho.

Gilberto Celeti

Isaías 55

Nenhum comentário: