terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Isaías 5.8-23

Ai dos que ajuntam propriedades

E só vivem no luxo, com poder;

Tudo isto vos será tirado

Terão dificuldade para comer.

Ai dos que se entregam à bebida

Buscando só a carne satisfazer;

Serão levados para a escravidão

A fome e a sede vão prevalecer.

Não consideram os feitos do Senhor

Nem olham para as obras de Suas mãos;

Falta-lhes o entendimento, se aviltam,

E são marcados pela ingratidão.

Ai dos que arrastam a iniqüidade

Como se puxa um boi com uma corrente;

Desprezam a Deus até O desafiam

Mostrando o seu pecado abertamente.

Ai dos invertem os valores

E chamam ao mal de bem e ao bem de mal;

Que fazem da escuridade luz

Da luz fazem escuridade, afinal.

Colocam o amargo por doce

E o doce, por amargo, consideram;

Nesta forma de pensar tropeçam

E nos seus vis pecados degeneram.

Ai dos que orgulhosos se proclamam

Sábios, inteligentes e prudentes;

Olham pro próprio umbigo, se achando,

Não vêem que são uns tolos, realmente.

Ai dos que são heróis se exibindo

No sexo, na droga e na bebida;

Que livram ao mau e ao justo prendem,

Apenas por ganância desmedida.

A ira do Senhor se acenderá

Sim, vai chegar o dia da justiça;

Todo pecado será condenado

Será eliminada a injustiça.

No trono de juiz, o Deus que é Justo

Será eternamente exaltado;

O Deus que é Santo e é Soberano

E que em justiça é santificado.

Gilberto Celeti

Nenhum comentário: