segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Isaías 5:1-7

Uma vinha teve o Amado

Numa terra muita boa;

Ele afofou a terra,

Arrancou todas as pedras

E plantou a sua vinha,

Suas uvas, as melhores.

Construiu ali uma torre

Colocou nela um vigia;

Cavou também um tanque

Para espremer as uvas

E fazer ali bom vinho.

Era sua esperança

Que a vinha produzisse

Uvas doces e agradáveis;

Mas ele acabou colhendo

Uvas bravas, amargosas.

Povo de Judá me diga

Sejam juízes neste caso,

Faltou algo à minha vinha?

Algo que não fiz por ela?

Porque então a minha vinha

Produziu uvas azedas,

E não doces, que eu esperava?

Saibam, pois, agora todos

Qual será o tratamento

Que darei a minha vinha:

O muro que a protege

Eu derrubarei agora;

Os animais a invadirão

E num deserto ficará;

Não sendo mais cuidada, então,

O mato e o espinho crescerão;

Darei ordem que não chova

Nunca mais sobre esta vinha.

Este cântico é a história

Do povo de Deus na terra.

Deus queria um povo justo

Que a Sua lei obedecesse,

Que fizesse o que é direito.

Mas os viu exploradores,

Praticando a maldade,

Oprimindo os mais pobres

Sem um traço de bondade.

Gilberto Celeti

Nenhum comentário: