domingo, 15 de junho de 2008

Servir a Deus

Como o pão de cada dia
Que seguramente dá,
Uma obra Deus entrega,
Dela o sevo se encarrega,
Seu esforço nela está.

Não é fardo doloroso
O que Deus dá para fazer,
Mesmo o que é impossível,
Que se mostra tão difícil,
O fazê-lo dá prazer.

Ele diz: Tu és meu servo,
Eu te seguro em minha mão,
Como flecha bem polida
Na aljava escondida,
Cumpre a tua vocação.

Vou mostrar a Sua glória
Em tudo o que vou fazer,
Mas a glória mais perfeita,
Não está na coisa feita
Mas em para o Senhor viver.

Gilberto Celeti

Isaías 49.2,3: “...Ele me fez igual a uma flecha pontuda, uma arma que ele guarda até o momento de ser usada. Ele me disse: ......você é o meu servo, e por meio de você vou mostrar a minha grandeza”.

Um comentário:

Fernanda disse...

Linda sua poesia. Também gosto de escrever poesias! Deus continue te usando. Quando puder visita meu site: www.sementesdevida.wordpress.com
Paz!