sexta-feira, 29 de agosto de 2008

CORRER SEM PESO

Pode ser a minha vida

Comparada a uma corrida.

A corrida não é boa

Quando vou a esmo e à toa.

Fica também cansativa

Se não há perspectiva.

E o pior é ser achado

Correndo levando fardo.

Como vou ganhar medalha

Com peso que me atrapalha?

E descubro espantado

Que o meu eu assoberbado,

Com as suas exigências,

Tentações e experiências;

Sentimentos, pensamentos,

E todo o temperamento,

Tornou-se um grande fardo

Que precisa ser deixado.

Como vou ganhar medalha

Com peso que me atrapalha?

Se minha meta é Jesus Cristo,

E da corrida eu não desisto,

Não quero ter mais demora,

Vou lançar o peso fora.

Com Jesus crucificado

E por Ele habitado,

Não sou eu quem vive, enfim,

Mas Jesus que vive em mim.

Vou lutar nesta batalha,

Vou ganhar esta medalha.

Gilberto Celeti

Hebreus 12.1,2: “Deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós. Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa”.

Nenhum comentário: