sábado, 4 de outubro de 2008

CARREGADO NO COLO

É imensa a bondade
Que Deus tem manifestado,
E com perplexidade
Vejo o quanto sou amado.

Não é porque sou amável,
Ao contrário, sou qual pó;
Pecador tão execrável,
Que merece a morte só.

Com amor e compaixão
Ele, sim, me resgatou
Ultrapassa a compreensão
Ver o quanto me amou.

Do pecado libertado
Pelo sangue de Jesus,
Sou por Ele carregado
Para andar sempre na luz.

Que meu coração tão duro
Se enterneça com este amor;
E com teu amor tão puro
Eu te sirva ó Senhor!

Gilberto Celeti

Isaías 63.8-10: “O Senhor disse: Eles são o meu povo, são filhos que nunca me trairão. E por isso ele os livrou de todos os seus sofrimentos. Quem os salvou foi ele mesmo, e não um anjo ou qualquer outro mensageiro. Por causa do seu amor e da sua compaixão, ele os salvou. E todos os dias, ano após ano, ele os pegava e carregava no colo”.

Nenhum comentário: