quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

NÃO HÁ LUGAR PARA JESUS

“O deitou numa manjedoura,

pois não havia lugar para eles na pensão”.

(Lucas 2.7)


Nem um local para se hospedar

Para Jesus não havia lugar,

E ao ser deitado numa manjedoura

Algo solene este fato agoura.


Ele que veio de Deus, Filho amado,

Vai neste mundo ser só rejeitado.

Entre os homens “persona não grata”

Que se rejeita, tortura e mata.


Da manjedoura até lá na cruz,

Nenhum lugar havia pra Jesus,

Que consciente de sua missão,

Traz para os homens a libertação


Do vil pecado que tanto escraviza,

E do egoísmo que só tiraniza.

Aos que o recebem e lhe dão acolhida

Cristo lhes dá a verdadeira vida.


Ser um cristão é com simplicidade

Crer em Jesus, o Caminho, a Verdade.

Ele que é a razão do Natal

Faz em quem crê mudança radical,


Pois sabe quem é, donde vem, pra onde vai,

É neste mundo adorador do Pai.

Sempre há motivo pra entoar algum hino,

Enquanto segue aqui, peregrino.


E tem prazer sempre em proclamar

Que Cristo veio aqui pra salvar,

Quem arrependido busca perdão

Recebendo a Cristo em seu coração.


Para Jesus hoje não há lugar...

É muito fácil, sim, de constatar;

Mas eu suplico a Deus neste instante:

Mostre a Jesus de modo altissonante,


Para que todos percebam o engano

E reconheçam o perfeito plano

Que em Jesus Cristo se centraliza,

E livres do mal que só inferniza,


A Cristo em sua alma dêem hoje o lugar,

E vivam então para a Deus agradar.

Jesus é o Verbo, nascido em Belém,

Presente Supremo, de Deus sumo bem!


Gilberto Celeti

Nenhum comentário: