quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

UMA CRIANÇA PODE CRER EM CRISTO – 12

Charles Spurgeon dizia que tinha o hábito de receber 30 a 40 crianças (nascidas de novo) em sua igreja a cada ano. Dizia também que achava necessário excluir um ou dois adultos a cada ano, mas que nunca tinha achado necessário excluir alguém que havia entrado na igreja nos primeiros anos de sua infância.

Veja a seguir algumas frases de Spurgeon que merecem, mais do que nunca, uma séria reflexão:

“Tenho mais confiança na vida espiritual de crianças que recebi nesta igreja do que tenho na vida espiritual de adultos. Vou ainda mais longe ao dizer que normalmente encontro um conhecimento mais claro do Evangelho e um amor mais forte por Cristo nas crianças convertidas do que em adultos convertidos. Vou surpreendê-los ainda mais ao dizer que algumas vezes encontrei uma experiência espiritual mais profunda em crianças de 10 a 12 anos do que em pessoas de 50 ou 60”.


“Continuem, queridos professores, e creiam que Deus irá salvar suas crianças. Não se contentem em semear pricípios que possivelmente poderão se desenvolver nos anos seguintes na mente delas, mas trabalhem no sentido de uma conversão imediata. Esperem fruto de suas crianças enquanto são crianças., Orem por elas, para que não voltem para o mundo e caiam nos males do pecado exterior e então voltem para o Bom Pator com os ossos quebrados; mas para que possam pela graça de Deus, ser mantidos longe dos caminhos do destruidor e cresçam no aprisco de Cristo, primeiro como cordeiros de Seu rebanho, e então como ovelhas em Suas mãos”.


“Se uma criança pode estar perdida, ela pode ser salva. Se uma criança pode pecar; ela pode, assistida pela graça de Deus, crer e receber a Palavra de Deus. Se as crianças aprendem a fazer o mal, esteja certo de que são capazes, sob o ensino do Espírito Santo, de aprender a fazer o bem”.

“Eu defendo a idéia de que as crianças podem ser salvas. Aquele que, na soberania divina, recuperou um pecador de cabelos grisalhos do erro de seus caminhos pode salvar uma criança para que não venha mais tarde a chorar das tolices de sua juventude”.


“Não vou dizer com que idade as crianças são capazes de receber o conhecimento de Cristo, mas é muito mais cedo do que alguns imaginam; e temos visto e conhecido crianças que têm dado evidência abundante de que recberam a Cristo e creram nEle numa idade bem tenra”.


“Será que temos nos disposto para a conversão de crianças assim como temos feito para a conversão de pessoas mais velhas? Mas diga-me agora, se você se importasse com a salvação das almas, você não acharia ser uma questão muito vital começar por meninos e meninas? Infelizmente, para muitos, a evangelização de crianças é considerado algo banal. Sim, e este sentimento é partilhado por muitos. O erro é comum”.


“Precisamos voltar ao ensino decisivo, claro e simples; e é preciso que haja clamor e oração pela conversão das crianças – a conversão imediata das crianças ao Senhor Jesus Cristo! O Espírito de Deus quer nos ajudar neste esforço. O que vocês têm feito para a conversão de crianças, cada um de vocês? O que vocês têm feito para a conversão de suas próprias crianças?”


“Aconversão de crianças não é esperada em muitas de nossas igrejas e congregações. Quero dizer que elas não esperam que as crianças se convertam enquanto são crianças. A teoria é de que se podemos impressionar mentes jovens com os princípios que podem mais tarde se provar úteis para eles, fizemos um grande trabalho. Mas, converter crianças enquanto são crianças e considerá-las como sendo tão crentes quanto os mais velhos é um absurdo. A tal suposto absurdo me apego de todo coração”.

Nenhum comentário: