terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O MEU CÁLICE

"Mas Jesus disse a Pedro: Guarde a sua espada!

Por acaso você pensa que eu não vou beber
o cálice de sofrimento que o Pai me deu?”
(João 18.11).

Se o Pai me deu um cálice

Por que não irei bebê-lo?

Portanto, amigo, cale-se!

Não insista em seu apelo


Para me tirar da rota

Que por Deus foi escolhida.

Com Ele não há derrota,

Só nEle há abundante vida.


Não importa o enfrentamento

Que está mais adiante,

E mesmo o sofrimento

Que chega dilacerante.


Não estando amoldado

Ao padrão que é deste mundo

Eu vou sendo transformado

No meu ser, no mais profundo.


Para pensar diferente

E de ter a experiência

De agradá-lo tão somente

E com toda a diligência


Buscar dEle a Sua vontade

Que é agradável que é boa,

Que é perfeita na verdade,

Deus que aos seus só abençoa!


Gilberto Celeti

Nenhum comentário: