domingo, 4 de janeiro de 2009

DESPERTAMENTO

"No entanto, Deus mandou um forte vento, e houve uma tempestade no mar. Era tão violenta, que o navio estava em perigo de se partir ao meio. Os marinheiros ficaram com muito medo e gritavam por socorro, cada um ao seu deus. E, para que o navio ficasse mais leve, jogaram a carga no mar.Porém Jonas tinha descido ao porão e ali havia se deitado e caído num sono profundo". (Jonas 1.4,5)

Sopra forte a tempestade

Grandes ondas se agigantam

Muito medo a alma invade

Os marujos se espantam.


E então desesperados

Cada um pensa: eu morro!

Aos seus deuses apegados

Clamam, gritam por socorro.


Cresce e aumenta o presságio

Que não há mais solução,

Tentam evitar o naufrágio

Esvaziam a embarcação.


Totalmente indiferente

Quando o barco vai ao fundo,

Jonas, desobediente,

Dorme sono tão profundo.


Há nos ventos um rugido,

Mas muitos não estão ouvindo,

Há nas ondas um bramido,

Mas muitos estão dormindo.


Tu que dormes, ó desperta,

Dentre os mortos se levanta

Abre os olhos, fica alerta,

Tira o som de sua garganta.


E proclama a mensagem

Que dá vida e salvação,

Aos que seguem na viagem

Para a eterna perdição.


Confessa o teu egoísmo

E insensibilidade,

Joga fora o comodismo

Anuncia a verdade.


Quem por Deus é despertado

Ao Seu plano fica unido

Pelo Espírito habitado

É por Cristo esclarecido.


Gilberto Celeti

Nenhum comentário: