segunda-feira, 20 de abril de 2009

O VINHO NOVO


Que problema quando o velho apreciamos
E o novo com firmeza rejeitamos.
Com o velho homem nos acostumamos,
E no legalismo nós nos estribamos.

Viver nesta religião de aparência,
Onde o importante é só a abstinência,
Fica sendo uma grande resistência
Pra que tenha o Senhor preeminência.

Há um sopro novo, um avivamento,
Que o Senhor traz sobre os seus cada momento,
Sobre os que ganharam um novo nascimento.

Neles novo vinho é agora derramado,
E são pelo Santo Espírito habitado
E em Cristo é que eles sempre são achados!

Gilberto Celeti

“E ninguém quer vinho novo depois de beber vinho velho, pois diz: O vinho velho é melhor” (Lucas 5.39).