domingo, 12 de abril de 2009

PÃO PARA OS FAMINTOS


O sol no horizonte declinando,
As sombras pouco a pouco aumentando.
O povo tem que ser mandado embora,
Não há como ajudá-lo nesta hora.

Não podem ir sem serem alimentados,
Estão vocês é disto encarregados!
Mas isto é tarefa impossível,
Não há onde encontrar um comestível.

Os pães achados e nas mãos de Cristo,
Proporcionaram algo nunca visto,
E a multidão ficou alimentada!

Minha tarefa não está terminada,
Embora avance tanto a escuridão
Darei Jesus, que é da vida o pão!

Gilberto Celeti

“E como o dia fosse já muito adiantado... tomando eles os cinco pães... levantou os olhos ao céu, abençoou e partiu os pães... e deu aos seus discípulos para que os pusessem diante deles” (Marcos 6.35-41).

Nenhum comentário: