sábado, 11 de abril de 2009

SER SOMBRA QUE ABENÇOA


O homem e sua sombra vão andando,
Contorno que é então reproduzido
No homem, que a luz tem absorvido,
E sua sombra vai, no espaço, projetando.

A sombra não produz nenhum ruído,
Apenas aparece independente
De o homem a desejar e é evidente,
Que o homem é por ela refletido.

Que sombra, silenciosa influência,
Estou eu refletindo onde passo?
Será que alguma bênção eu repasso?
Será que levo a benevolência?

Se a luz de Cristo estou absorvendo
Eu sei que a minha influência será boa,
E posso ser alguém que abençoa,
E vidas para a luz eu vou trazendo.

Oh! Quantos sofrem e morrem no pecado.
Que a minha sombra os cubra com doçura,
E encontrem em Cristo a paz, o amor e a cura;
Que eu seja, para o bem, por Deus usado.

Gilberto Celeti

“Por causa dos milagres que os apóstolos faziam, as pessoas punham os doentes nas ruas, em camas e esteiras. Faziam isso para que, quando Pedro passasse, pelo menos a sua sombra cobrisse alguns deles” (Atos 5.15).

Nenhum comentário: