quarta-feira, 15 de julho de 2009

OPERAÇÃO GUINÉ-BISSAU


Projeto "Crianças da África Portuguesa para Cristo"

A OPERAÇÃO GUINÉ-BISSAU irá:
1.Transmitir visão às Igrejas e líderes locai.
2.Treinar professores locais.
3.Equipar as igrejas com literatura.
4.Alcançar milhares de crianças.

Período: 15/07 a 07/10 de 2009

Atividades:

1. Experiência transcultural em Dakar, capital do Senegal, onde os participantes do Projeto terão a oportunidade de conhecer bem de perto a realizade do mundo islâmico e Janela 10/40.

2. Impactos evangelísticos em províncias de Guiné Bissau. O objetivo destas ações de impacto é treinar líderes para atuarem no ministério com crianças.

3. Evangelismo de crianças através de Clubes de Cinco Dias.

4. Realização do 2º Instituto de Liderança para o Ministério com Crianças em português na África. O alvo é abrir o trabalho da APEC com obreiros africanos nos países de Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Haverá candidatos também de Angola e Moçambique, onde a APEC já está presente.

5. Doação de kits de literatura para as Igrejas locais.

Junte-se a APEC do Brasil:

1. Enviando obreiros brasileiros. Eles ministrarão as aulas no Instituto, coordenarão os projetos e levarão toda a literatura. Custo da passagem e estadia em Bissau: R$ 5.000,00

2. Patrocinando estudantes africanos. Os alunos farão o Instituto de Liderança com duração de 3 meses em regime de internato. Bolsa com estadia e materiais do curso: R$1.800,00.

3. Enviando kits de literatura. Doaremos para as igrejas um kit com lições bíblicas, missionárias, cânticos e um CD especial com músicas para crianças em crioulo. Custo de cada kit: R$200,00.

VOCÊ PODE CONTRIBUIR!

Conta para depósito: Banco do Brasil: Agencia 1815-5 - c/c 14844-X
CNPJ da Apec 60.999.174/0001-31
Avise-nos de sua oferta por email: desenvolvimento@apec.com.br ou telefone: (11) 5574-8661.

E A T E N Ç Ã O !

Sai hoje, dia 15 de julho, a 1ª Equipe de obreiros do Brasil, levando mais de 800 quilos de literatura.

Ore pela proteção na viagem e para que não haja nenhum problema coo os materiais que estão sendo transportados.

Que tudo e todos cheguem bem! AMÉM!

VIGIAI E ORAI

Tristeza tão grande capaz de matar,
Intensa agonia, com sangue a suar,
Com o rosto no chão vem ao Pai sulplicar:
"Ó Pai, este cálice vem afastar!"

O Filho enfrenta feroz tentação,
E fala ao Pai através da oração,
À própria vontade diz sonoro não,
E rende-se a Deus em real submissão.

E faz uma apelo aos seus: "Vigiai!"
É fácil querer à prova resistir,
É muito difícil isto conseguir.

E deixa também esta ordem: "Orai!"
Mantendo contato com o Comandante,
Vencemos na prova, seguimos avante!

Gilberto Celeti

"Vigiai e orai para que não entreis em tentação" (Marcos 14.38)

terça-feira, 14 de julho de 2009

TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS


É vida espiritual
Somente um tipo de vida
Ao Senhor toda rendida;
Quem por Deus foi renascido,
Com o Espírito unido,
Tem vida cristã normal,
É de bênção um canal!

Nos atos mais rotineiros,
No comer e no beber,
Nosso jeito de viver,
Nosso jeito de vestir,
Devem sempre refletir
Que nós somos, por inteiro,
Testemunhas do Cordeiro!

E a visibilidade
Que então nós expressamos,
Onde quer que nós andamos
Mostrará de Deus, a glória,
E será a nossa história,
Uma prova da verdade
De Deus e de Sua bondade!

Esta vida é uma aventura
Pois é Deus quem nos conduz
Pra mostrarmos Sua luz,
E pessoas creiam nisto:
Salvação somente em Cristo!
E que sejam então seguras
Pelas mãos de Deus, tão puras!

Tudo isto só acontece,
Pelo Espírito que é Santo
Que nos enche e, portanto
Dá-nos plena comunhão,
Faz de nós sua habitação,
Nosso eu desaparece
É Cristo em nós que cresce!

“Quer comais, quer bebais ou fazeis outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10.31).

segunda-feira, 13 de julho de 2009

MENSAGEM DA SEMANA


Nunca foi fácil ter uma família segundo o padrão de Deus

A impressão que se tem é que as crianças estão perdendo a inocência mais cedo. Como cumprir os padrões bíblicos se a infância e adolescência de hoje em dia é tão diferente nos costumes em relação à época bíblica? Os costumes mundanos pressionam mais hoje do que antigamente?

Sem dúvida, no passado, uma criança demorava um pouco mais de tempo para ter a consciência de ser pecadora (ficava mais tempo na “inocência”). Hoje a criança chega a idade da consciência muito mais cedo. A influência da mídia tem sido muito forte nesta área. Há uma geração antes da TV e uma geração depois da TV. Quem teve uma infância sem TV em casa é da geração antes da TV. Quem, desde que nasceu já convive com a TV (muitas vezes até como babá eletrônica) é da geração depois da TV.

Há, no entanto, uma consideração a ser feita. Será que houve algum período da história da humanidade que teria sido mais fácil para educar os filhos? Será que há alguém que gostaria de ter vivido em outra época para constituir a sua família? Eu penso que não. Por exemplo: teria sido fácil viver na época de Noé, quando a violência prevalecia? E na época de Ló, quando a imoralidade não conhecia limites? E viver na época do império babilônico, ou grego, ou romano?
Quanta perversidade e imoralidade. Ou na idade média? Ou no século XIX ou XX?

Nunca foi e nunca será fácil constituir uma família segundo o padrão de Deus. As pressões sempre serão muito fortes, mas “maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo” (1 João 4:4).

Vamos lembrar que a família é uma instituição divina e o Senhor quer preservá-la. A nossa parte é a fidelidade para com Deus e Sua palavra.

O dever dos pais para com os seus filhos

Há na Palavra de Deus um ensino muito evidente sobre o dever dos pais para com os seus filhos. Você já reparou no pensamento do Senhor ao anunciar a Abraão a destruição de Sodoma e Gomorra? Ele disse: “Ocultarei a Abraão o que estou para fazer, visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra? Porque eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor e pratiquem a justiça e o juízo” Gênesis 18:17-19.

Antes do povo de Israel entrar na terra prometida, recebeu uma solene instrução sobre o dever de amar ao Senhor de todo o coração, de ter as Suas palavras no coração e de inculcá-las nos filhos, seja assentado em casa, seja andando pelo caminho, seja na hora de deitar, seja na hora de levantar. Pode conferir em Deuteronômio 6:1-6. Estas instruções foram dadas na forma de mandamento. Não eram opcionais.

No Novo Testamento é clara esta responsabilidade em Efésios 6:4: “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor”. Uma boa análise deste versículo demonstra que a palavra “pais” (pateres, no original grego), refere-se apenas aos homens pais e não inclui as mães. Isto não quer dizer, é óbvio, que as mães podem ficar omissas, pelo contrário; mas a principal responsabilidade está nas mãos dos pais, que infelizmente, não cumprem o seu papel nesta área.

Conselhos para os pais

Como os pais podem cumprir com eficiência a exigência de Provérbios 22:6? Sim, aquele versículo que diz: “Instrui o menino no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele”.

Uma das melhores maneiras é a prática do Culto Doméstico, antes mesmo de nascerem os filhos. Quando estes vão chegando, desde pequeninos, participam com seus pais daqueles instantes de leitura bíblica, de oração, de louvor, de envolvimento com o trabalho missionário através da intercessão, vão desenvolvendo o amor e o compromisso para com o Senhor.

Outro conselho é o de aproveitar todas as oportunidades e circunstâncias para compartilhar do Senhor e Sua Palavra (sentado, andando, deitando, levantando, comendo, brincando, passeando, etc). Para isso é preciso ter a Palavra do Senhor no coração. Lembre que a boca fala do que o coração está cheio.

Outro ponto de fundamental importância é a presença e a participação de toda a família numa igreja onde as crianças são valorizadas e há investimento sério da liderança da mesma na educação das crianças. Alguns pais apenas apontam o caminho da igreja, infelizmente. Em algumas igrejas, lamentavelmente, as crianças são um estorvo ou apenas uma “isca” para atrair os pais.

A expressão “instrui o menino no caminho em que deve andar” traz a idéia de você se certificar que a criança entrou no caminho. Como Jesus é o caminho, os pais deveriam não só apontar este caminho, mas conduzir suas crianças à salvação e se certificarem que elas entraram, de fato, no Caminho.

Querido papai, querida mamãe, você já levou o seu filho a Cristo? O privilégio de evangelizá-lo e de discipulá-lo é de vocês!

Gilberto Celeti - gilceleti@gmail.com

OFERENDA VESPERTINA


Oração como oferenda vespertina
Nos conflitos desta vida peregrina,
É ter mãos aos céus completamente erguidas,
E buscar de Deus as bênçãos prometidas.

Oração que é recebida como incenso,
Cujo aroma agradável é tão intenso
Que Deus age com amor e com bondade
Para bênção de toda a humanidade.

Ó Senhor, vem minha boca controlar,
Seja puro o meu falar e o meu orar,
Vem guardar meu coração de todo o mal,
Vem fazer-me à tua vontade ser leal.

É bem tarde, a noite escura se aproxima,
Multiplica-se o que Deus abomina,
Cresce tanto o pecado e a violência
Que é preciso orar com toda persistência,

Pra que Deus ainda no mundo interfira
Com amor, misericórdia, não com ira.
E ao orar por mim pedir apenas isto:
Que eu seja semelhante a Jesus Cristo!

Gilberto Celeti

“Suba à tua presença a minha oração, como incenso, e seja o erguer de minhas mãos como oferenda vespertina” (Salmo 141.2).

domingo, 12 de julho de 2009

DEPENDE SÓ DE DEUS

Só Deus é quem ao morto ressuscita,
E o que não existia faz que exista;
Só Ele faz que a impossibilidade
Transforme-se na oportunidade.

E mesmo no mais forte entrevero,
Não há razão jamais pra desespero;
E mesmo sem motivo pra a esperança,
Não há porque deixar a confiança.

O que Deus prometeu será cumprido,
O que é presente Seu é garantido.
E do poder do Alto revestido,

Seguimos o caminho como crentes,
Convictos e sempre dependentes,
O triunfo nos espera lá na frente.

Gilberto Celeti

"Como dizem as Escrituras Sagradas: Eu fiz de você o pai de muitas nações. Assim a promessa depende de Deus, em quem Abraão creu, o Deus que ressuscita os mortos e faz com que exista o que não existia" (Romanos 4.17).

sábado, 11 de julho de 2009

CANTAR COM GRATIDÃO


Há poder que escraviza,
Prende o homem ao pecado,
Sua mente inferniza,
Sempre sente que é culpado.

Introduz o sofrimento
Com inúmeras doenças,
Que provoca abatimento,
Traz da morte, a sentença.

Mas um fato extraordinário
Foi por Deus realizado:
Jesus Cristo no calvário,
Todo mal tem expulsado!

E quem em Jesus confia,
Tendo nele a salvação,
Jubiloso, cada dia,
Vai cantar com gratidão.

Por Jesus foi perdoado
De todos os seus pecados,
Das doenças foi curado,
E da morte libertado.

Quem por Deus é abençoado
Com amor e com bondade,
Desfruta do Seu cuidado,
E da Sua fidelidade.

Gilberto Celeti
“É ele quem redime a tua vida da perdição e te coroa de benignidade e de misericórdia” (Salmo 103.4).

sexta-feira, 10 de julho de 2009

A SI MESMO DIZER: NÃO!

É preciso compreender
Qual o significado
De no mundo aqui viver
Totalmente para o agrado
Do Senhor, o Deus triúno!

O caminho que é mais fácil,
Que evita o sofrimento,
Sempre é muito lindo e grácil,
Mas no fundo é pensamento
Do diabo e tão bruno!

Ver que a pedra e o tropeço
Não é tanto a oposição,
É evitar pagar o preço
De a si mesmo dizer não,
Mesmo quando é inoportuno!

Não, à busca de vantagem,
E a tola comodidade;
Viver levando a mensagem
Que só Cristo é a verdade,
Ele é o Mestre e eu aluno!

Entender que Sua vontade
É de fato a nossa cruz,
E com toda humildade
Caminhar após Jesus,
Sendo com Ele sempre uno!

Gilberto Celeti

“ E Pedro, chamando-o à parte, começou a reprová-lo, dizendo: Tem compaixão de ti, Senhor; isso de modo algum te sucederá” (Mateus 16.22).

quinta-feira, 9 de julho de 2009

PALAVRAS DO CORAÇÃO

É preciso que expressemos
Tudo quanto nós vivemos
Com palavras escolhidas,
Elas dão sentido à vida.

Não estamos só vivendo.
Com o que vamos dizendo,
Mostramos o coração,
Transmitimos emoção.

Quantas vezes a tristeza
Quer sair, desabafar;
Outras vezes a aspereza
Vem, pra o outro machucar.

Há momentos que a beleza
Quer, com arte, se expressar,
Se na alma há pureza,
Como é doce o falar.

Do que o coração está cheio
Vai os lábios revelar,
Ó Senhor, por ti, anseio,
Vem em mim se instalar.

Gilberto Celeti

quarta-feira, 8 de julho de 2009

SEGUIDOR (acompanhador) OU DISCÍPULO?

A grande multidão embevecida,
Estava a Jesus acompanhando,
Que com a fama, nunca se importando,
Deixa a verdade bem estabelecida,

De quem de fato é seu seguidor:
Não pode ser discípulo, jamais,
Quem ama mais a si ou a seus pais,
E aos laços familiares dá valor

Acima do valor que dá a Cristo.
Ou quem aos seus projetos pessoais,
Entrega-se com avidez, cada vez mais,
E que não quer na cruz jamais ser visto.

Ou quem não quer deixar tudo que tem,
E que se apega a sua posição
Não quer do seu status abrir mão,
O ser, prazer e o ter lhe fazem bem.

Não pode ser discípulo, entenda,
Quem não calcula o custo e assume.
Seguir a Cristo nisto se resume:
Tomar a cruz e andar com Ele a senda.

A senda da renúncia que é estreita,
A senda da total submissão,
A senda de quem a si diz um não!
Que faz da obediência a sua empreita.

Obediência sempre á verdade,
Que na Palavra já foi revelada,
Que deixa Deus em si fazer morada,
E em Cristo tem total felicidade.

Aqui se buscam condecorações,
A fama, o respeito, a simpatia,
Aquilo que pode dar alegria,
Mas que não passam de vãs ilusões.

O que importa mesmo é um dia,
Ouvir a voz de Deus dizendo assim:
Foste fiel meu servo, entra enfim
No Reino do Senhor. Oh! Que alegria!

Gilberto Celeti

“Certa vez uma grande multidão estava acompanhando Jesus. Ele virou-se para eles e disse:...Assim nenhum de vocês pode ser meu discípulo se não deixar tudo o que tem” (Lucas 14.25,33).
Leia a passagem toda, por favor!

terça-feira, 7 de julho de 2009

PALAVRAS COM SIGNIFICADO


Que as palavras proferidas
Sejam sempre bem sentidas
No fundo do coração.
Não sejam frases de efeito,
Que deixa o outro satisfeito,
Mas é só adulação.

Há palavras sim, bonitas,
Soam bem quando são ditas,
Mas nada significam,
Porque não foram encarnadas,
Lá na alma enraizadas.
Só assim que comunicam.

Pra quem quer falar somente,
O que de fato a alma sente,
Não pode ser tagarela.
Falará bem comedido,
Somente o que é devido,
Põe na língua uma tramela.

Gilberto Celeti

segunda-feira, 6 de julho de 2009

MENSAGEM DA SEMANA - ENTRETENIMENTO - continuação


(continuação do artigo da semana passada, do dia 29 de junho):

A maior responsabilidade dos pais é passar para os seus filhos instrução e ensino a respeito do Senhor, do Seu poder e das Suas maravilhas, conforme lemos no Salmo 78:4. Mas é exatamente esta tarefa que os pais vêm negligenciando de maneira vergonhosa, a ponto de seus filhos não conhecerem praticamente nada da Palavra de Deus.

Estamos assistindo a repetição do que ocorreu em outra época, conforme está registrado em Juízes 2:6-8, 10, 11: “Havendo Josué despedido o povo, foram-se os filhos de Israel, cada um à sua herança, para possuírem a terra. Serviu o povo ao Senhor todos os dias de Josué, e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram por muito tempo depois de Josué, e que viram todas as grandes obras, feitas pelo Senhor a Israel. Faleceu Josué, filho de Num, servo do Senhor, com a idade de cento e dez anos; ... Foi também congregada a seus pais toda aquela geração; e outra geração após deles se levantou, que não conhecia ao Senhor, nem tão pouco as obras que fizera a Israel. Então fizeram os filhos de Israel o que era mau perante o Senhor; pois serviram aos Baalins.

Ali estava uma geração que, embora tenha tido pais e avós que testemunharam da grandeza e do poder de Deus, cresceu sem conhecer o Senhor e os Seus feitos. Seus pais e avós receberam muitas bênçãos do Senhor e seus filhos estavam agora desfrutando de uma situação muito privilegiada, na terra de abundância e fartura em que haviam entrado. O tempo difícil da escravidão no Egito, das caminhadas duras pelas areias do deserto, das guerras, da falta de alimento e de água, tudo isto havia ficado para trás.

Quem sabe se aqueles pais estavam tão preocupados em que seus filhos aproveitassem o bom momento em que viviam, desfrutassem das bênçãos de Deus e folgassem, que acabaram negligenciando o dever que tinham perante Deus. O Senhor lhes havia mandado contar aos filhos a história de sua libertação do Egito; comemorar a festa da Páscoa, ensinando que o sangue foi colocado nas ombreiras das portas para salvar o primogênito de cada família israelita; ensinar os mandamentos dados por Deus ao seu povo; inculcar a verdade de que o Senhor Deus é o único Senhor e deve ser amado com toda a força e de todo o coração.

O que aconteceu com aquela terceira geração foi que não receberam a influência de seus pais e, sim, da cultura dos cananeus e dos ferezeus, e deixaram de adorar o Senhor, vindo a servir a Baal e a Astarote. Foi uma tragédia!

O problema maior não está na época, na quantidade de maldade, violência e pecado que estão em toda parte e, sim, na falha dos próprios pais em anunciarem o Senhor aos seus filhos, não apenas em palavras, ou por meio da freqüência a locais de culto, mas com ações concretas de pessoas comprometidas com Deus.

Nossa época não é diferente daquela descrita em Juízes 2, assim como não é diferente da época de Noé, ou da época de Abraão e Ló.

No meio de uma sociedade marcada pela violência e afastamento de Deus, lemos que “pela fé, Noé, divinamente avisado de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa” (Hebreus 11:7). Noé influenciou de forma decisiva a sua família.

Qual seria o nome adotado por Noé e sua esposa para se referirem ao “tempo” que gastavam com seus filhos, falando-lhes sobre Deus e ensinando-os a reverenciá-lO? Seria “Culto Doméstico”? Ou eles não tinham tempo pois havia o noticiário local, ou o filme, ou os programas humorísticos, e tantas outras atrações?

Em Gênesis 18, o Senhor anuncia e garante que Sara dará à luz um filho a Abraão, antes da destruição de Sodoma e Gomorra, cidades cuja perversidade e imoralidade eram tão notórias que nem sequer dez justos puderam ali ser encontrados.

Na casa de Ló, que vivia em Sodoma, este é ridicularizado, chamado de estrangeiro, acusado de ser juiz em tudo, não levado a sério pelos seus próprios genros. Ló chega ao ponto de oferecer suas próprias filhas aos cidadãos de Sodoma, a quem chama de irmãos, os quais desejam abusar dos anjos. Ao olhar para trás durante a fuga, sua mulher demonstrou incredulidade e que seus interesses estavam em Sodoma. Como resultado, virou uma estátua de sal. No final, Ló, embriagado, acaba tendo filhos com suas próprias filhas.

Na casa de Abraão a história é diferente. Isaque é circuncidado com oito dias. Há uma festa quando é desmamado. Acompanha o pai no caminho ao monte Moriá onde, amarrado em cima da lenha, está pronto para ser sacrificado ao Senhor. Isaque recebe as promessas das bênçãos do Senhor, casa-se dentro da vontade do Senhor e ora para que sua esposa possa ter filhos.

Que contraste!

O Senhor havia dito a respeito de Abraão: “Porque eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor, e pratiquem a justiça e o juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que tem falado a seu respeito” (Gn 18:19).

Deus chama os pais para que ordenem a seus filhos e suas casas. Isto fala de um viver coerente com a vontade do Senhor, fala de disciplina, de autoridade, de administração, de controle, tudo de conformidade com os padrões de justiça divinos.

Somente neste contexto é que podemos avaliar todo o tipo de comportamento em nossos lares, inclusive na questão do entretenimento.

O Senhor Jesus está voltando. Na Sua vinda, quem O contemplará? Quem estará com Ele? Claro que é todo aquele que foi salvo pela graça, que foi comprado e lavado no sangue de Cristo, e que, por ter nascido de novo, é agora uma nova criatura. Você é um destes? Então, está incluído na descrição feita pelo profeta Isaías, no capítulo 33, versículos 15 a 17: “O que anda em justiça, e fala o que é reto; o que despreza o ganho de opressão; o que com um gesto de mãos recusa aceitar suborno; o que tapa os ouvidos para não ouvir falar de homicídios, e fecha os olhos, para não ver o mal, este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas. Os teus olhos verão o rei na sua formosura...”. Seu filho está também descrito aqui?

O cristão, adulto ou criança, possui duas naturezas, que lutam entre si. Na Bíblia, são chamadas de “carne e espírito” ou “velho homem e novo homem” (Gl 5:17; Ef 4:22-24). É importante ensinar a criança a alimentar sua nova natureza, com a leitura da Bíblia e a oração, para ter poder para dizer “não” às tendências e desejos da velha natureza. A maioria das opções de lazer e entretenimento na atualidade, para nada mais prestam senão para “alimentar” a velha natureza. É por isso que existem tantos cristãos fracos, debilitados espiritualmente e vivendo uma vida cristã sem o poder do Espírito de Deus para enfrentar as tentações do dia-a-dia.

Além da TV, muitos outros tipos de entretenimento poderiam e precisariam ser analisados, mas aqui nos faltaria espaço para fazê-lo. Então, fica o desafio para você, pai e mãe. Que músicas seu filho tem ouvido? O que ele tem lido ultimamente? Quais são seus passatempos favoritos? Músicas, brinquedos, filmes, roupas, diversões, leitura, amizades e tudo o mais deve ser analisado sempre da perspectiva celestial. Há necessidade de ordenar a casa e os filhos para que os pés andem no caminho correto; os lábios falem o que é verdadeiro; as mãos estejam sempre limpas; se tapem os ouvidos para toda e qualquer violência; os olhos se fechem e não venham a contemplar o mal; a mente seja guardada com pensamentos puros e o coração esteja sempre cheio da presença do Senhor (Fp 4:8, 9; Cl 3:1-3).

O cristão não precisa ser triste; pelo contrário, Deus quer que sejamos alegres. “Alegrai-vos sempre no Senhor...” (Fp 4:4). Mas devemos voltar a crer que é só na presença do Senhor que há plenitude de alegria (Salmo 16:11) e voltar a viver assim.

Vamos envolver nossas crianças numa atmosfera de alegria, especialmente ao compartilhar a Palavra de Deus às suas mentes e corações. Vamos apresentar a vida cristã para os nossos filhos como algo maravilhoso, alegre, vibrante, que nos entusiasma e dá prazer. Vamos ensinar-lhes a liberdade com responsabilidade: “Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas cousas Deus te pedirá conta... Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade...” (Ec 11:9; 12:1). Vamos viver a verdade: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor” (Salmo 122:1). Vamos sorrir com nossos filhos e fazê-los felizes. Vamos eliminar a preocupação exagerada com “coisas” que precisamos nos afadigar para conseguir a fim de lhes dar, e buscar, isto sim, um “tempo” para estar com eles.

Põe em ordem a tua casa, porque morrerás e não viverás” (Isaías 38:1).

Que aquilo que chamamos entretenimento, hoje, não nos faça chorar amargamente amanhã.

A BÊNÇÃO MAIS QUERIDA


É maldito o condenado
Pendurado no madeiro;
Cristo foi crucificado
Imolado qual cordeiro;
Lá na cruz, todo pecado,
Levou Cristo por inteiro.

Cumpriu Cristo a condição
Pra salvar o pecador;
Fez perfeita expiação,
Suportou vergonha e dor;
Crendo nele há redenção,
Pra quem quer, seja onde for.

E a bênção mais querida,
Pode ser esparramada
Sobre toda e qualquer vida;
Pela fé é que ela é dada.
Foi por Cristo adquirida,
Pra nós não custa nada.

É fazer em todo crente
Santuário e habitação,
Pra que o Espírito somente
Encha todo coração,
Guiando diariamente
Com sua preciosa unção.

Quem a Cristo está unido,
Há de ser por ele usado,
Num mundo que jaz perdido
Mergulhado no pecado,
Pra fazer bem conhecido,
O evangelho tão amado.

Gilberto Celeti

“Cristo fez isso para que a bênção que Deus prometeu a Abraão seja dada, por meio de Cristo Jesus, aos não judeus e para que todos nós recebamos por meio da fé o Espírito que Deus prometeu” (Gálatas 3.14).

domingo, 5 de julho de 2009

CANÇÕES INESQUECÍVEIS

Durante o III Simpósio da APEC em Minas Gerais, nos dias 03 e 04 de julho, tendo como tema: "O MELHOR DE MINAS É A CRIANÇA!" o Quarteto Masculino da Igreja Batista do Jardim Industrial, da cidade de Contagem-MG apresentou canções da APEC que tem sido cantadas por várias gerações.






Você já conhece o CD feito pela APEC com a Turma do Print, com cânticos favoritos do volume vermelho de Cânticos de Salvação para Crianças?
Entre em contato com vendas@apec.com.br

RAMO ÚTIL


Deus o Pai, o lavrador, poda a sujeira
De todo ramo, na videira verdadeira,
Que é Jesus Cristo, em quem todo regenerado
Está pra sempre, eternamente, bem ligado.

E o que procura Deus o Pai a cada instante?
Achar na vinha produção bem abundante.
Se o ramo cresce, não dá fruto, só tem galho,
É ramo que dá para o Pai muito trabalho.

Só ramo limpo na videira bem unido,
É ramo onde muito fruto é obtido.
É a Palavra do Senhor que purifica,
E faz o ramo ser ramo que frutifica.

Ficar aberto à Sua Palavra e influência,
Ficar atento e dar a ela a obediência,
Fará que a seiva, no ramo, possa fluir;
O Santo Espírito irá então agir.

O ramo por si mesmo nunca fará nada,
Por isso só quem tem a vida transformada,
E foi por Cristo devidamente escolhido
Vai ser um ramo útil e bem sucedido.

Gilberto Celeti

"Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado" (João 15.3)

sábado, 4 de julho de 2009

OPORTUNIDADES NA OPOSIÇÃO

Oponentes sempre surgem aguerridos
Fazem tudo pra o trabalho ser detido
Causam sofrimento, agem com maldade,
Estimulam sempre a adversidade.

O obreiro do Senhor é destemido,
Não é planta de estufa protegido
Das borrascas e da dura tempestade,
E enxerga a porta da oportunidade.

Não se espanta com a pressão da oposição,
Pois de Deus espera a manifestação,
Deus é quem as chaves tem em Sua mão,

E abre portas que ninguém pode fechar;
Sua palavra na verdade vai triunfar.
O obreiro do Senhor não vai parar.

Gilberto Celeti

"Resolvi ficar aqui em Éfeso até o dia de Pentecostes. Pois encontrei aqui ótimas oportunidades para um grande e proveitoso trabalho, embora muita gente esteja contra mim" (1 Coríntios 16.8,9).

sexta-feira, 3 de julho de 2009

VIVER E FALAR COERENTES

Por nosso intermédio agora
Deus se manifesta ao mundo.
Nosso agir, cada segundo,
Nosso falar, toda hora,

Devem estar bem coerentes
Com a fé que professamos,
E deixar bem evidentes
Quanto é que a Deus amamos.

Onde quer que o crente passa
É um sinal da Sua presença.
Só cheio da Sua graça,
Nossa vida aqui compensa.

Leva sempre esperança,
Leva sempre alegria,
Vive em plena confiança,
No Senhor e em harmonia.

Seu viver e seu falar,
Não mostram contradição,
Pode assim testemunhar,
Deus enche o seu coração.

Gilberto Celeti

quinta-feira, 2 de julho de 2009

SÓ PALAVRA QUE ABENÇOA

Quero usar palavra boa,
Palavra que só abençoa,
Que amplia o entendimento,
A visão e a percepção,
Que traz encorajamento
Conforto e consolação.

Quero usar palavra boa,
Palavra que só abençoa,
Que afasta a vergonha
Tira a culpa, tira o medo,
Muda a face que é tristonha,
Muda em doce o azedo.

Quero usar palavra boa,
Palavra que só abençoa,
Que une, perdoa e cura
Traz a reconciliação,
Que traz alegria pura
E profunda gratidão.

Quero usar palavra boa,
Palavra que só abençoa,
Que fala sempre a verdade,
Transmitindo muito amor,
Que promove a liberdade
E a paz no homem interior.

Quero usar palavra boa
Palavra que só abençoa,
O agir e o falar
Tem que se juntar, unir
Só Jesus viveu assim
Ó Jesus, vive em mim!

Gilberto Celeti

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O QUE FALAR?


Que cada palavra seja
Expressão do que vivemos;
E então, o que falaremos
No mundo e na igreja?

Ficaremos bem calados?
A mensagem é grandiosa,
Muito fraca a nossa prosa,
Pra ser Cristo exaltado!

Cristo vai nos transformar,
E livres de todo mal
Nosso sonho e ideal,
Nós iremos proclamar,

Com total convicção.
Nosso amor por Cristo arde,
Falaremos com humildade,
Fica em nós a Sua unção!

Gilberto Celeti